Energia solar ajuda a ultrapassar 1GW em geração distribuída no Brasil

TituloNoticia

O Brasil ultrapassou a marca de 1 gigawatt de potência instalada em micro e minigeração distribuída de energia elétrica. Trata-se de um grande avanço, proporcionado em grande medida pela regulação da ANEEL (Resoluções Normativas 482/2012 e 687/2015).

Graças a essas ações, o consumidor pode gerar sua energia elétrica a partir de fontes renováveis ou cogeração qualificada e fornecer o excedente para a rede de distribuição de sua localidade. “Histórica, a marca de 1 GW na Geração Distribuída é resultado do trabalho da ANEEL para viabilizar o empoderamento do consumidor de energia elétrica.

Como reguladores, nos preocupamos em manter o equilíbrio do sistema, mas sempre tendo em vista a incorporação de novas tecnologias. A geração distribuída equivale, no setor elétrico à revolução do smartphone nas telecomunicações”, disse o diretor-geral da ANEEL, André Pepitone.

A fonte mais utilizada para micro e minigeração distribuída, pelos consumidores brasileiros, é a solar fotovoltaica, com 82,6 mil micro e mini usinas e cerca de 870 megawatts (MW) de potência instalada.

Em segundo lugar em potência instalada está a produção por centrais geradoras hidrelétricas (CGHs), com 86 usinas e 81,3 MW de potência.

“A expressiva marca de 1GW da Geração Distribuída no Brasil é fruto do nosso grande potencial para exploração de fontes renováveis e também da confiança no marco regulatório.

Temos a convicção que o crescimento será ainda mais robusto nos próximos anos, o que torna ainda mais importante o debate de revisão da Resolução nº 482, para que esse crescimento ocorra de forma sustentável, com equilíbrio entre os consumidores”, disse o diretor da ANEEL Rodrigo Limp, relator da revisão da norma.

Os estados que mais aderiram à micro e à minigeração, superando 10 mil unidades consumidoras, foram Minas Gerais (16,7 mil unidades de geração e 212,3 MW de potência instalada), Rio Grande do Sul (12 mil unidades, 144,4 MW) e São Paulo (14,5 mil unidades, 117,4 MW).

Ao todo, existem 82,9 mil usinas geradoras no país, com 114,3 mil unidades consumidoras que recebem os créditos pela energia gerada.

Fonte: Ambiente Energia

+ notícias

Mais empresas investem em energia solar fotovoltaica

Leia mais

Regras atuais da energia solar distribuída no Brasil podem gerar 672 mil empregos até 2035

Leia mais

Energia solar ajuda a ultrapassar 1GW em geração distribuída no Brasil

Leia mais